segunda-feira, 10 de abril de 2017

.:. Itália - Veneza - 2º dia .:.

Hoje perdemos a hora ... ainda estamos meio atrapalhados com o fuso, achando que acordamos cedo ... eu achando que eram 7:00 da manhã, quando fui ver já erá meio dia, ou seja, perdemos metade do nosso dia, frustrante isso!

Estamos numa apartamento próximo a "estação" Giglio, a uns 50 metros do ponto de "vaporeto", ou seja, bem pertinho ... um apartamento que segundo consta deve ter uns 500 anos de idade ... mas por dentro tudo mais ou menos moderninho...  muito show de bola ...

Depois de acordarmos fomos fazer o tour pro Veneza, ou seja, se perder por Veneza ... no final tivemos que voltar de vaporeto pois não sabíamos onde estávamos.

Dia muito legal, Vinicius se comportando educadamente, como toda criança querendo brincar ... mas nos divertimos muito! Almoçamos no meio da rua ... "macarrão de caixinha" ... muito bom ... e prá variar Vinicius não quis comer nada.

Lugar bonitinho ... não tanto quanto São Roque ... mas Veneza vale a pena ser conhecida (assim como São Roque) ... 

Bem ... vamos ao "recorrido" ...

... não falo italiano, isso está sendo um sério problema ... ainda bem que a Debora fala bem inglês e eu me viro no espanhol, só que que aqui ou é italiano ou inglês, ou seja, estou "fú" ... rsrs ... em alguns lugares até falam espanhol, mas português? ... nada (e olha que tem brasileiro prá caramba por aqui)!!! Não imaginava como é difícil o idioma italiano, não entendo nada, absolutamente nada, principalmente porque o povo fala muito rápido.

Algumas fotos de um amador ...

Foto GoPro ... Praça San Marco
Muito bonito ... mas, cheio de turistas ... muitos ... muitos turista ... quase impossível tirar fotos, na foto acima acho que foi um pouco de sorte  da GoPro ... porque as outas fotos ... só se vê gente... e mais gente.


Depois fomos nos dar voltas por Veneza ... pelas "ruelas" ... onde se vê menos turistas ... (um pouco difícil) 












Agora em frente Naranzaria














Fotos noturnas ... treinando com a nova Nikon 5500 ... sem Photoshop.












domingo, 9 de abril de 2017

.:. Nova viagem ... Itália 1º e 2º dia Milão e Veneza .:.

Depois de 2 anos sem viajar para fora do Brasil ... depois do trauma da viagem para a Colombia/EUA, resolvemos encarar viajar para a Itália ... com Vinicius junto ... agora maiorzinho ... 3 aninhos.

E tudo tem corrido bem ... saímos do Brasil no dia 07/abril/2017 no final da noite... voô da Latam ... com destino a Milão ... 12 horas dentro do avião ... e ele ficou super bem ... chegamos as 15:30 horário da Itália (5 horas de fuso) ... fomos direto para o hotel ... conseguimos um Ibis baratinho, perto do aeroporto... não quisemos encarar ir direto para Veneza pois com criança... não dá para arriscar aventuras ... mas se você estiver sozinho ... sugiro descer do avião e já pegar o trem para Veneza.




Hoje 09 de abril partimos de Milão para Veneza, logo cedo pegamos uma van do hotel para a o Aeroporto e de lá um trem com destino a "Estacione Milano Centrale" ... nosso trem de alta velocidade para Veneza estava marcado para as 14:45 ... o trem do aeroporto para Milão é muito confortável ... aproximadamente 1 hora até Milão ... Vinicius dormiu boa parte da viagem.


Chegamos cedo em Milão ... aproveitamos para correr atrás de um chip de celular, pois roming internacional para dados não dá não, muito cara e a quantidade de megas é muito baixa.

A Estacione Centrale de Milano é uma verdadeira obra de arte ... ainda bem que os caras não precisam importar mármore travertino italiano ... a estação inteira é feita de mármore ... muito lindo.






Precisamente as 14:45 partimos de Milão com destino a Veneza ... trem de alta velocidade ... acho que não pode ser chamado de trem bala pois não saiu dos 200 e poucos Km ... mas anda "prá caramba" ... e o mais incrível é a precisão ... chegou no horário exato (previsto) em Veneza: 17:10 ... pena que no Brasil não temos um transporte assim ... imagine só um trem desse tipo de Sorocaba a São Paulo ... passando por São Roque?

Em Veneza, um verdadeiro caos (rsrs) ... trouxemos 3 malas ... 2 gigantes e 1 pequena, imaginem só andar por Veneza com isso e mais um carrinho e o Vinicius querendo "fugir" a cada 2 minutos? ... rsrsrsrs... mas tudo correu bem, a Debora (que é a unica que se vira no idioma) descobriu qual o barquinho tínhamos que pegar e lá fomos nós ... utilizamos o transporte público pois é infinitamente mais barato que um táxi ... e só o traslado da estação até o apartamento que alugamos já foi um verdadeiro tour ... pois Veneza é muito linda ... e o barco vai passando pelo canal central por todos os lugares que até então só tinha visto nos filmes.








sexta-feira, 25 de novembro de 2016

.:. Antiguidades em Buenos Aires .:.

Reavivando post feito em 2011 com um roteiro para conhecer os mercados de pulgas, antiquários, enfim os locais onde você encontrará tudo quanto é tipo de velharia em Buenos Aires.

http://www.lullao.com/2011/09/roteiro-de-velharias-antiquarios-em.html

http://www.lullao.com/2011/10/mais-dicas-mercado-de-pulga.html

Algumas coisas podem ter mudado de lá para cá ...

Boas compras!!! Buenos Aires é um lugar espetacular para isso!!

sexta-feira, 15 de abril de 2016

.:. Brasil: A que ponto chegamos? Para onde vamos? .:.

Pensar que em 2010 quando vivia na Argentina sentia orgulho da situação econômica e política que Brasil estava passando. A Argentina toda arrebentada economicamente e nós (Brasil) aparentemente um país forte, uma economia que começava a fazer frente as grandes economias mundiais. Eu mesmo trabalhava numa multinacional brasileira instalada em Buenos Aires. Pobre ilusão de brasileiro, nossa alegria durou pouco, daí veio 2010, eleições: Dilma, e tudo começa a mudar: inclusive eu mudei muito neste período: voltei da Argentina em 2011, operei o joelho, pedi a conta nessa empresa e segui “carreira solo”, depois 2012, 2013 e começaram os problemas, ou melhor, os problemas criados nos anos anteriores começaram a aflorar em 2013. Crise? Ainda não, pelo menos era essa a sensação; algo não estava tão bem, mas ainda não podíamos chamar de crise. Passou 2014: copa do mundo, vários estádios foram construídos, muito dinheiro ainda "rolava solto", a economia ainda parecia viva, tivemos novas eleições, Dilma quase não se reelege, consegue isso graças a maquiagem econômica feita para não demonstrar o real cenário financeiro que o país enfrentava. Então veio 2015: um ano a ser esquecido, o ano da crise, principalmente para os mais novos que não viveram na década de 1980, como paralelo: governo começa a demonstrar fraqueza, começa-se novamente a falar de planos econômicos “salvadores”, inflação (não como a da década de 80, mas...) enfim, o cenário começa a mudar e o Brasil e a se criar uma polarização política de direita versus esquerda. Mas até aí ainda não tínhamos verdadeiramente uma oposição, pois o PSDB sempre muito fraco e com "nome sujo no cartório" não "cheirava nem fedia"; eis então que surge a verdadeira oposição, um partido que é o maior câncer da política brasileira, que até então "mamava nas tetas do governo": PMDB, capitaneado por Eduardo Cunha rompe com a presidente e parte para o ato final: o golpe, por eles chamado de impeachment.

Iniciamos 2016 em plena “guerra”: "petralhas" versus "coxinhas" (ou vice-versa... como queira) PT versus PSDB, PT versus PMDB, direita versus esquerda: um Brasil dividido. O Brasil segue dia-dia com novas surpresas oriundas da mega operação policial chamada “Lava Jato” com objetivo de caça aos corruptos (até agora somente os do PT e alguns outros mais, mas e o PSDB?), operação esta que estava indo muito bem até começar a tomar algumas atitudes meramente de cunho político, enquanto outras com sobrenome “Cunha” continuam soltas por aí, se deliciando com o poder de Presidente da Câmara dos Deputados.

Bem, onde nos encontramos hoje?

Ontem tivemos um passo importante na história política do nosso país: foi aprovada pela “Comissão do Impeachment” o seguimento do processo, sendo agora votado pelo plenário e depois aceito ou não pelo Senado.

Qual minha opinião sobre tudo isso?

Minha análise é simples: tudo é um jogo político, não há julgamento técnico somente em cima dos fatos, a questão é “Dilma tem que cair, não importa como”.

Primeiramente não sou a favor da Dilma, como citado no início deste texto, entendo que ela foi um grande mal para esse país, acabou com os sonhos de muitos brasileiros e isso por incompetência dela, porém não concordo em como as coisas estão sendo conduzidas para alija-la do poder. Porque penso assim?:

1) Até agora ela não foi condenada em nenhuma instancia por nenhum crime;
2) Há um parecer do TCU sobre as contas, porém as mesmas contas ainda não foram nem sequer julgadas pelo Congresso.
3) As pessoas que estão conduzindo o processo de impeachment não têm moral e nem ética para isso, são na sua grande maioria investigados por crime de corrupção (vide o próprio Relator: Jovair Arantes (PTB-GO)) [http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2016/04/11/relator-do-impeachment-propos-um-projeto-por-mes-em-favor-de-seus-doadores.htm];
4) O mentor intelectual de tudo isso chama-se Eduardo Cunha (PMDB-RJ), cujo o seu próprio processo de cassação está “parado” na comissão de ética; simples assim: ele julga uma pessoa por atos ilícitos, sendo ele próprio investigado por atos piores. Engraçado: ele é um "simples" Presidente da Câmara eleito por seus pares e o processo de cassação de seu mandato é extremamente lento. Dilma foi eleita pela maioria do povo e o processo é tão ágil, rápido? Estranho isso não acham?
5) O segundo mentor é um golpista nato, chamado: "Michel Miguel Elias Temer Lulia", vulgo Michel Temer, um urubu em cima da presa, só esperando o momento de devorá-la.

Diante disso, como me posicionar a favor do impeachment? Nas manifestações que ocorreram em março a favor do impeachment não vi ou vi muito pouco a população com cartazes “fora Temer”, “fora Cunha”... somente “Fora Dilma, impeachment não é golpe” ou pior: em alguns casos: "queremos intervenção militar"; onde está a clareza desse povo? Se é para lutar contra a corrupção, que seja uma queda geral de todos os corruptos e não tão somente a alguns grupos selecionados. Do jeito que está sendo feito, na minha opinião é sim golpe: golpe branco, feito por vias tidas como "legais", porém coordenado por indivíduos inescrupulosos, que moralmente deveriam ser impedidos de tal ato.

Esses deputados julgarem Dilma para mim é a mesma coisa de no julgamento de um assassino, termos como jurados as seguintes personalidades: Suzane von Richthofen, Elize Matsunaga, Pimenta Neves. Criminosos, assassinos, condenados por crimes hediondos julgando outro assassino... é correto isso?

Me posiciono SIM a favor da saída de Dilma e Temer, pois a situação política, econômica realmente RUIM. Ela se equivocou totalmente na área econômica e  além do mais provou que não sabe fazer política, o Brasil hoje está ingovernável, ela perdeu o controle da nação. Sou a favor de cassação da chapa presidente/vice pela manipulação dos números da economia que foi a eleição de 2014. E porque não a convocação de eleições gerais?: Presidente, vice, deputados e senadores, apesar desses dois últimos cargos acredito não serem constitucionalmente possível novas eleições. Comecemos novamente do zero!

Agora quem seriam os novos protagonistas diante desse novo cenário de novas eleições? Sinceramente não sei, preciso pensar, um problema de cada vez, mas acho que essa é a única saída para nosso país.

segunda-feira, 28 de março de 2016

.:. TAB 26/03/2016 - São Roque - Mairinque - Moreiras - Saboó .:.

Nos encontramos na Praça da Matriz as 7:43, breve café da manhã e seguimos rumo a Mairinque, Eu, Wagner e Dalézio de Oliveira.

Decidimos que faríamos o percurso: São Roque, Mairinque (por Moreiras) e depois Bairro do Saboó. Um trajeto um tanto fácil até chegar no Saboó, mas a partir dali só subidas.

Antes passamos na casa do nosso "amigo" Biruba que novamente, não honrou sua palavra e não compareceu a mais esse TAB, vamos ver no que vai dar nosso Biociclo 3, já que ele recentemente operou o joelho e não tem treinado. Esperamos não ter que contar com nenhuma missão especial de resgate.

Mas voltando ao TAB dessa semana, chegando em Mairinque fizemos um breve parada no bairro do Trocadeiro, que é uma antiga vila de ferroviários que serviam ao ramal Mairinque - Itu, hoje totalmente desativado. Ali fizemos um reidratação e seguimos rumo a Moreiras. Fazendo um breve parenteses aqui, esse percurso que fizemos é o da antiga estrada de ferro, ou seja, por ele podemos passar pelo menos em 2 antigas estações totalmente descaracterizadas, uma pena a perda história. Um dos símbolos dessa história é o velho túnel, que para cortar caminho e evitar a subida, passamos por dentro dele.

Foto da antiga estação "Moreiras"
fonte/foto: http://www.estacoesferroviarias.com.br/m/moreiras.htm

Antiga casa de ferroviário

Estação: Essa foto é de 2006


Foto da atual estação (hoje "Posto de Saúde")


Antigo túnel

Essa foto também é de 2006

Morro do Saboó visto da estrada de Moreiras




Chegando a Moreiras, mais um brevíssima parada no mercadinho (antigo bar) e de lá seguimos para o Saboó, nossa meta era chegar no "Bar (pesqueiro) da Arara" e ali almoçar.

Meta cumprida, chegando no "Bar da Arara", para recuperar as energias e preparar-nos para o que vinha pela frente pedimos uma porção de calabresa e uma cerveja que estava "estupidamente gelada" ... como tínhamos cumprido a meta, resolvermos dobrar a meta e pedimos mais uma cerveja (agora já não tão "estupidamente gelada"). Depois desse breve descanso resolvemos seguir viagem, paramos mais uma vez para outra reidratação e de lá esticamos diretamente para São Roque. Wagnão nos surpreendeu, pois de 1 mês para cada melhorou muito seu condicionamento físico, fazendo jus a sua candidatura a "semi-lenda" no Biociclo 2016.

Chegando em São Roque, para comemorar fomos reidratar (agora com cerveja) na La Maison de la Biere: e ali tomamos uma Erdinger.



Números do percurso







quinta-feira, 3 de março de 2016

.:. TAB 27/02/2016 - São Roque - São João Novo .:.

Pra variar nossa meta era bem maior do que conseguimos fazer: tínhamos planejado ir de São Roque - Volta Grande - Alto da Serra - Caetê - Carmo - Canguera - retornando São Roque. Essa como disse era a ideia, sendo o real bem diferente ...
Comecemos do começo: Nos encontramos na Praça da Matriz precisamente as 7:30, sendo que estavam presentes: as lendas: Dalézio e Lullão e os amigos Wagner, Padre, Chapolim (vulgo "menino"), depois de um breve cafezinho partimos, porém antes: calibrar os pneus e lá se foram mais 30 minutos ... tempo suficiente para a chuva nos pegar, chuva que iria nos acompanhar até Mailasqui.
Subimos pela Raposo e seguindo a grande ideia do Padre, cortamos pela "estrada nova" com intenção de sair já na Cantina do Frank, a questão é que a estrada ainda está em construção, com isso só conseguimos ir até a Vila Amaral, ou seja, mais uns 40 minutos perdidos e MUITA CHUVA.
Depois do Padre quase desistir, resolvemos seguir até "onde desse" ... fizemos uma breve parada para reidratação num bar no início da Estrada do Vinho e partimos com destino a Mailasqui pela estrada velha que corta Gabriel Pizza ... essa estrada é muito show de bola, fácil pedalar, linda paisagem. Já em Mailasqui paramos novamente para outra breve hidratação no "Bar do Cachorro" ... e continuamos agora com destino a Volta Grande ... até aí o caminho conforme o planejado, porém já era quase 10:00, um pouco tarde para fazer o mega percurso, com isso decidimos abortar o plano inicial e ir para São João Novo. Reidratamos novamente em Volta Grande e seguimos para São João Novo. Chegamos lá fomos reidratar no bar da praça e depois no bar do Serginho. As 12:00 retornamos para São Roque. No retorno, já em Mailasqui resolvemos parar para comer algo, um "frangoso", um pouco ressecado, mas para quem está com uma "puta fome" está bom ... aproveitamos para nos reidratarmos novamente e de lá seguimos rumo a São Roque. Descendo a Raposo o Padre indicou que cortássemos pela Estrada do Stefano e de lá pegássemos a Estrada dos Mendes. Até ai tudo beleza, tudo tranquilo, até que o "menino", ou melhor Chapolim resolver cortar os galhos de uma árvore com a cabeça e fez um rombo na cara. Nova parada, agora para socorrer o rapaz ensanguentado. Com todo esse desgaste tivemos que fazer uma nova reidratação no "Bar do Nerso" já em São Roque, onde aproveitamos também para lanchar uns bolinhos de bacalhau e pasteizinhos.
E aí se foi o sabadão ... 42 km bem tranquilos, pouca subida, bem light ... motivacional para quem está começando!!!
Dia 12/03/2016 está planejado um mega pedal com destino a barragem da CBA em Votorantim (essa é outra lenda... já tentamos 4 vezes fazer esse percurso e nunca conseguimos achar a Barragem).